Ford: Conheça a História da Empresa que Criou a Linha de Produção Automobilística

Tempo de leitura: 13 minutos

A Ford Motor Company também chamada de Ford é uma fabricante multinacional de automóveis estadunidense. Uma empresa fundada por Henry Ford em 16 de junho de 1903.

A companhia vende carros e veículos comerciais sob a marca Ford e a maioria de seus carros de luxo sob a marca Lincoln. Também possui o fabricante brasileiro de SUV, Troller e o fabricante de carros australianos FPV.

Além disso, detém participação em empresas como Mazda e Auston Martin. No passado também produziu tratores e componentes automotivos.

É listada na bolsa de valores de Nova York, sendo controlada pela família Ford, embora eles tenham propriedade minoritária, mas a maioria no poder de voto.

Durante a crise financeira do início do século XXI, a empresa chegou perto de falência, mas desde então voltou a ter rentabilidade.

A Ford é a segunda maior fabricante de automóveis Norte Americana (precedida pela General Motors) e a quinta maior do mundo com base nas vendas de veículos em 2010.

Este artigo traz um pouco da História da Ford no Brasil e no Mundo continue lendo e saiba mais sobre:

História

A Companhia no Brasil

Produtos e Serviços

História

A primeira companhia fundada por Henry Ford levava seu nome Henry Ford Company em 3 de novembro de 1901. No ano seguinte ela se tornou a Carros Company. Logo depois Henry Ford deixa a companhia e carrega os direitos de seu nome.

A Ford Motor Company foi fundada, em 1903, com um investimento de 28 mil dólares, de 12 investidores. Dentre eles os irmãos John Dodge e Horace Dodge, que futuramente sairiam da Ford para fundar a Dodge.

Nos primeiros anos a companhia produzia apenas alguns carros por dia, em sua fábrica na Marck Avenue, em Detroit, Michigan. Grupos de dois ou três homens trabalhavam em cada automóvel. Fazendo assim, a montagem com partes que em sua maioria eram produzidas por fornecedores contratados pela empresa.

A Linha de Montagem

Na década seguinte, a companhia começou a liderar o mundo com a expansão e refinamento com seu conceito na área de linha de montagem. Ford trouxe grande parte da produção das peças para dentro da fábrica em uma integração vertical que se mostrou um caminho muito melhor naquela época.

Quando o primeiro carro moderno foi criado em 1886, pelo alemão Karl Benz, seu custo era muito alto. Havia a necessidade de tornar os métodos de produção mais eficientes, para que a classe média tivesse acesso ao automóvel.

Com isso, em 1913, Henry Ford desenvolveu a primeira linha de montagem móvel, decaindo os preços na produção. O sistema que se efetivou em 1914 foi uma revolução na produção de automóveis.

Com o aumento da produção, mais da metade dos automóveis produzidos nos Estados Unidos, no início da década de 20, eram modelos T. Afinal, estes veículos chegaram a custar um mínimo de 260 dólares.

Tão eficiente que sua ideologia de produção é usada até hoje, 100 anos depois. Entretanto, continuou sendo administrada pela família durante todo esse tempo. Henry Ford tinha 39 anos quando fundou a Ford Motor Company, que logo se tornou a maior e mais lucrativa companhia do mundo. Além disso, conseguiu sobreviver a grande depressão de 1929.

A Companhia no Brasil

No começo do século, o Brasil ainda era um país agrícola e com indústria incipiente. O meio de transporte mais comum ainda era de tração animal, embora os novos bondes elétricos causassem sensação nas cidades.

Os poucos brasileiros que podiam comprar automóveis, em geral ricos fazendeiros, preferiam os veículos que vinham da Europa. É neste cenário que em 1909, chega ao Brasil o Ford mais que se tem notícia neste país.

Naquela época os automóveis Ford eram importados por William T. Wright. James Couzens. Ele era secretário geral da Ford Motor Company e homem de confiança de Henry Ford.

Ele ordenou ao gerente de exportação da companhia, Ellis Hampton, que viajasse para a Argentina com o intuito de estabelecer uma filial da companhia naquele país. O que se concretizou em fevereiro de 1914. A filial argentina daria origem a filial brasileira, anos depois.

Entre 1914 e 1918, com o advento da 1ª Guerra Mundial, paralisou-se a vinda de automóveis europeus para o Brasil. Aumentando assim, a procura por automóveis vindos dos EUA o principal era o modelo T.

A Filial Brasileira

A criação da filial brasileira é aprovada pela diretoria da Ford Motor Company, em 1919. O capital inicial de 25 mil dólares para o estabelecimento da filial brasileira foi transferidos da filial Argentina. Além disso, também despachou E. A. Evans e Benjamin Kopf para São Paulo, para que a filial brasileira tivesse vida independente da filial argentina.

De fato, Evans estabeleceu o início das operações com apenas 12 funcionários, num depósito de dois andares. Este depósito estava localizado na rua Florêncio de Abreu, no centro de São Paulo. Iniciou se assim, a montagem de automóveis modelo T e caminhões Modelo TT. Foi o primeiro fabricante de automóveis a se estabelecer no Brasil.

No primeiro ano de operações da filial brasileira foram vendidos 2.447 automóveis e mais 4.000 unidades no ano seguinte.

Em 1921, foi inaugurada a nova sede própria da filial brasileira, em São Paulo. Um prédio construído para funcionar como linha de montagem, que existe até hoje, tal qual foi construído pela Ford.

Foi a primeira instalação industrial construída no Brasil com esse propósito, sendo o engenheiro responsável pela obra B. R. Brown. Ele também havia supervisionado a construção da fábrica Norte Americana de Highlans Park, principal instalação industrial da companhia na época. O Gerente Geral da filial brasileira era o dinamarquês Kristian Orberg, que se manteria no posto até 1953.

Novas Instalações Pelo Brasil

Em 1925, a Ford inaugurou um escritório e linha de produção em Recife, à Rua Padre Muniz, 343. Entre 1 e 16 de agosto daquele ano, participa da primeira Exposição de Automobilismo e Auto-Propulsão no 1º de janeiro. No evento, a Ford chegou a instalar uma mini-linha de montagem do Modelo T.

Em março de 1926 é inaugurada nova linha de montagem em Porto Alegre, à rua 7 de Setembro, nº 14.

Em 1933, Edsel, filho de Henry Ford, cria o primeiro departamento de design automotivo da Ford Motor Company. As criações deste departamento passam a ter grande influência no design de automóveis na indústria.

Em 1967, a empresa produziu seu primeiro automóvel, o Galaxie 500, com o motor v8 de 4,5 litros produzido no Brasil. O carro apresentado ao público em 2 de abril daquele ano foi o primeiro automóvel moderno feito no Brasil.

Já em outubro, adquire o controle acionário de Willys Overland do Brasil. A fábrica em São Bernardo do Campo está em atividade até hoje.

Novos Veículos

Em 1969, é apresentado ao público o Corcel, veículo destinado ao mercado de carros médios, derivado de projeto da Willys Overland que recebeu centenas de aperfeiçoamentos. Afinal é até hoje o automóvel de maior produção na história da Ford brasileira.

Entretanto, em janeiro de 1983, o Landau deixou de ser produzido, último remanescente da linha Galaxie e com motor V8 produzido no Brasil.

Em 1986, em parceria com a Volkswagen do Brasil foi criada a Autolatina, joint-venture. Em 1989, o motor 1.8 da Volkswagen passa a equipar as linhas Escort e Del Rey.

Em 1991 é apresentado o Versailles no segmento de carros de luxo. Neste mesmo ano também é lançado o serviço Quality Care.

O Focus foi lançado em 2000 e revolucionou a imagem e o design da marca. Tornou-se um dos carros mais premiados no Brasil e no mundo.

Em 2002 é lançado o novo motor Power Stroke 2.8L com TGV. Desenvolvido para melhorar o desempenho das picapes da Ford, o novo e potente motor passa a equipar a Ford Ranger. De fato, o motor Power Stroke 2.8 Turbo Diesel, oferece 18% mais potência e 32% mais torque do que os modelos com a motorização anterior.

Fordlândia a Cidade de Henry Ford

Henry Ford queria manter a eficiência de sua produção sem depender dos asiáticos e para resolver este problema decidiu ter sua própria produção de látex. O lugar escolhido foi a Amazônia, onde construiu uma cidade típica americana batizada de Fordlândia.

Para a realização do projeto Henry adquiriu em 1927, um terreno de quase 15.000 km2 às margens do Rio Tapajós, no Pará. Anos antes, o departamento de comércio dos EUA havia feito um estudo de viabilidade de cultivo de seringueiras no Brasil com resultados positivos.

Entretanto, o auge do ciclo da borracha no Brasil foi quinze anos antes da compra da área por Ford; entrando em declínio depois que os britânicos levaram 70.000 sementes de seringueira da Amazônia para o Sudeste da Ásia. A partir de então começaram a produzir látex com maior eficiência e produtividade devido às condições do solo.

Sabendo dos planos de Ford o produtor rural Jorge Dumont Villares, conseguiu do governo uma concessão de uma grande porção de terra para cultivar seringueiras. Tudo de graça. Quando soube que Henry Ford procurava uma região para sua cidade no Brasil, Villares ofereceu e vendeu suas terras a ele.

No ano seguinte ele enviou suprimentos e funcionários para criar uma típica cidade americana no local. Forneceu a alimentação típica Norte Americana, casas americanas e os obrigava a usar crachás e a trabalhar sob um modelo ao qual não estavam habituados.

De fato, os americanos não tinham conhecimento prático em botânica. Além de não conseguirem prever o fungo do mal das folhas, as seringueiras eram plantadas muito próximas entre si, o que as tornava um alvo fácil para as pragas, que destruíram as plantações.

Os Tratores Brasileiros da Ford

Até o início dos anos 60, todos os tratores vendidos no Brasil eram importados. A produção de um trator no país começou a tomar forma na década de 60, com a implantação de empresas estrangeira por aqui e o encarecimento do produto importado.

Em 1960, a empresa lançou o seu primeiro trator agrícola produzido no Brasil, o Ford 8-BR Diesel, modelo muito popular que foi fabricado até 1976. Coube assim, a Ford Motor do Brasil S.A. a apresentação do primeiro trator brasileiro, cujo lançamento se deu a 09/12/1960, em solenidade especial.

Os primeiros modelos eram pintados nas cores verde e amarelo, em homenagem às corres da nossa bandeira. Mais tarde saíram da fábrica pintados de azul médio. Nos primeiros anos de produção o trator vinha equipado com um motor diesel de 44 cavalos de potência.

A Ford do Brasil já produzia caminhões e picapes desde a década de 1950, por isso, poderiam se aventurar em produzir um trator agrícola, que antes do lançamento havia sido testado na Fazenda Experimental Ipanema, do Ministério da Agricultura, na cidade de Sorocaba, São Paulo.

Produtos e Serviços

A Ford tem operações de fabricação em todo o mundo incluindo, Estados Unidos, Canadá, México, China, Reino Unido, Alemanha, Turquia, Brasil, Argentina, Austrália e África do Sul. Abaixo estão listados alguns de seus produtos.

Automóveis

A Ford Motor Company vende uma ampla gama de automóveis sob a marca Ford em todo o mundo e uma gama adicional de automóveis de luxo sob a marca Lincoln nos Estados Unidos.

Além disso, a empresa também vendeu veículos sob várias outras marcas durante a sua história.

Caminhões

A Ford produz caminhões desde 1908, começando com o Modelo TT, seguido pelos Modelos AA e Modelos BB. Da década de 1940 até o final da década de 1970, o Ford F Séries foi usado como base para caminhões leves para o mercado Norte Americano.

A maioria destes empreendimentos está extinta. O europeu que durou mais tempo foi o braço de caminhões da Ford Grã-Bretanha, que se tornou parte do grupo Iveco, em 1986.

Tinha uma participação minoritária na nova empresa e a Iveco assumiu as vendas e a produção da Ford Cargo. No entanto, continua a fabricar caminhões médios com os crachás F-650 e F-750.

Ônibus

A Ford fabricou ônibus completos, no início de sua história, mas hoje seu papel mudou para o de um fabricante em segundo estágio. Na América do Norte, o E-Series ainda é usado como um chassi para pequenos ônibus escolares e o F-650 é usado em mercados de ônibus comerciais.

Em 1936, introduziu o Ford Transit Bus, uma série de pequenos ônibus urbanos com carrocerias construídas por uma segunda parte. Originalmente um design de motor dianteiro foi modificado para um design de motor traseiro, em 1939.

Nos anos 80 e 90, o B700 de uso médio era um chassi popular usado por fabricantes de carrocerias de ônibus escolares, mas a Ford perdeu sua participação de mercado devido à contratação da indústria e acordos entre fabricantes de carrocerias.

Tratores

O Henry Ford and Son Company começou a fabricar tratores Fordson na cidade natal de Henry, Springwells, Michigan 1907-1928; 1919-1932, em Cork Irlanda e 1933-1964 em Dagenham, Inglaterra, mais tarde transferido para Basildon.

Em 1986, expandiu seu negócio de tratores quando comprou a carregadeira Skid-Sperry-New Holland e enfardadeiras de feno, ferramentas de feno e implementos da Sperry Corporation, formando assim a Ford-New Holland, que comprou os tratores Versatile em 1988.

Conclusão

A mais de um século a Ford é exemplo de tecnologia e inovação. Algo que a acompanha desde o início quando criou a linha de montagem automobilística revolucionando a forma como os automóveis eram produzidos.

A Ford não criou o conceito de linha de montagem, mas foi a primeira empresa a adaptá-lo a produção de automóveis. Uma tecnologia que se mostrou tão eficiente que logo foi seguido pelas demais montadoras.

Conheça o site da Ford Brasil.

Referências:

  1. Wikipédia, Ford Motor Company, disponível neste link.
  2. Ford, Sobre a Ford| História, disponível neste link.
  3. Wikipédia, Ford Motor Company, disponível neste link.
  4. Flatout, Fordlândia: A História da Cidade Utópica Que Henry Ford Construiu na Amazônia, disponível neste link.

Imagem Wikimedia Commons.