A História do Ônibus um dos Principais Meios de Transporte Público

Tempo de leitura: 12 minutos

A designação dos veículos de transporte de passageiro pode variar de país para país, mas muitas delas têm origem na palavra omnibus que significa “para todos” em latim. O ônibus motorizado tal qual conhecemos hoje foi criado na Alemanha em 1886. No entanto, veículos que ofereciam um serviço de transporte parecido surgiram muito antes.

No século Vl a. c. na Grécia antiga, já haviam carruagens parecidas com o veiculo que conhecemos hoje. Os romanos usavam uma carruagem que chamavam de carrozzieri e fazia um serviço regular de tração animal. Mas a ideia de criar um transporte para atender a população surgiu na frança em 1662 com a primeira concessão para um transporte público.

Neste artigo, vamos falar sobre a história do ônibus. Um dos principais meios de transporte público de nossos dias e os diferentes tipo utilizados na atualidade. Se você quiser conhecer um pouco sobre este meio de transporte continue lendo. Logo abaixo há uma lista dos assuntos abordados.

As Carruagens de Transporte Público

O Motor a Explosão

A Vinda para o Brasil

Os Tipos mais Comuns

Parece interessante o que vem por aí? Então não deixe de compartilhar nas redes sociais.

Compartilhe no Facebook

Compartilhe no Twitter

Compartilhe no Google Plus

Compartilhe no Linkedin

As Carruagens de Transporte Público

Carruagem a vapor o primeiro ônibus
By Tagishsimon – Own work, CC BY-SA 3.0,

Stanislav Baudry tinha instalações de banhos públicos em sua propriedade em Richebourg, nos arredores da cidade de Nantes na França. Em 1826, ele estabeleceu um transporte entre o centro da cidade e sua propriedade dando origem ao conceito de ônibus como modalidade de transporte público.

Bancos de madeira ficavam ao longo do veículo e a entrada era efetuada por trás. Combinava as funções das carroças hackney com as diligências que percorriam uma rota pré-determinada, transportando passageiros e correio.

O transporte de passageiros se tornou tão economicamente promissor que Baudry abandonou o negocio dos banhos e começou a dedicar-se exclusivamente a isso. Logo serviços semelhantes começaram a ser implantados em outras localidades como Londres em 1829 e Bordéus e Lyon em 1832. Depois de serem lançados em Nova Iorque seguiram para outras cidades americanas como Filadélfia em 1831, Boston em 1835 e Baltimore em 1844.  Continuando assim até se espalharem para todas as outras grandes cidades do mundo.

Por volta de 1830, o britânico Sir Goldsworthy Gurney desenvolveu uma carruagem longa movida a vapor. Ela não se tornou um sucesso comercial, pois havia uma apreensão por parte do público a um transporte sobre uma caldeira a vapor perigosa. Acabou perdendo espaço à medida que o transporte coletivo nas grandes cidades evoluía para o transporte sobre trilhos.

O Motor a Explosão

 

Ônibus motorizado
By w:Image:Zzz-1stBus.jpg, uploaded to en:Wikipedia by en:User:Zzzzzzus 19:48, 22 December 2005, Public Domain, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=859289

O primeiro ônibus motorizado foi criado em 1886. Patenteado por Gottlieb Daimler e Karl Benz é descendente direto de uma carruagem Landau. O motor movido a gasolina foi adaptado por Benz. Tinha apenas um cilindro, quatro tempos e 0.5 hp de potência, localizado na traseira. O assento do condutor era localizado na frente, dispunha de uma simples cobertura para proteger os passageiros. O veículo pesava 1.200 quilos e contava com rodas altas de madeira.

Iniciou suas atividades em 1895 transportando apenas oito pessoas de Siegen às aldeias de Netphen e Deutz, na Alemanha. Dois ônibus faziam esta linha, num trajeto de quinze quilômetros feito em uma hora e vinte minutos. No entanto, alguns problemas como estradas mal conservadas, mau tempo e motoristas sem experiência fizeram com que a ideia logo fosse abandonada. Estes contratempos também tornavam o trajeto muito demorado.

O Primeiro Serviço Público de Ônibus

Três anos depois em 1898, surgiu o primeiro serviço público de ônibus, na cidade alemã de Wuerttemberg. Em Berlim, o serviço público de transporte urbano começou a funcionar em 1905. A partir de então surgiram aperfeiçoamentos que melhoraram a dirigibilidade, o conforto e a segurança, fazendo do ônibus um invento revolucionário. Já em 1910 o câmbio hidráulico melhorou o desempenho dos veículos. A década de 1920 trouxe muitas mudanças como o motor a diesel, o freio que utiliza ar comprimido e o chassi de estrutura baixa, com vigas apoiadas sobre o eixo traseiro.

Estas mudanças afastaram os ônibus do caminhão que serviram de base para os primeiros modelos, tornando-os veículos mais distintos. A carroceria monobloco, desenvolvida com base na estrutura dos aviões, marcou os anos 1950; viabilizando a construção de veículos mais ágeis, leves, estáveis e confiáveis.

A Vinda para o Brasil

Um-dos-Primeiros-ônibus-Brasileiros

No Brasil a história do ônibus começou em 1837, com a chegada ao Rio de Janeiro de um ônibus de dois andares puxado por burros, importado da França. No ano seguinte, foi fundada a primeira empresa de transporte coletivo do país a companhia de Omnibus.

Os primeiros ônibus a motor de explosão a serem utilizados no Rio e em São Paulo foram importados da Europa por empresários pioneiros. Mas a primeira empresa regular de ônibus surgiu no Rio de Janeiro em 1923 e em São Paulo no ano seguinte.

No Brasil a fabricação começou de forma artesanal. Em 1904, os imigrantes italianos e irmãos Luis e Fortunato Grassi fabricavam carruagens em São Paulo. Em 1911, encaroçaram o chassi de um Ford modelo T, produzindo o que é considerado o primeiro ônibus brasileiro. A empresa deles a Grassi foi um dos mais importantes encarroçadores do país, até encerrar as suas atividades em 1970.

As Primeira Empresas a Virem para o Brasil

A General Motors lançou o primeiro ônibus com carroceria fabricada no Brasil em 1932, e dezesseis anos depois, a primeira carroceria inteiramente metálica 100% nacional. A fabrica Nacional de Motores, uma empresa de economia mista controlada pelo governo, lançou em 1951, o primeiro ônibus FNM com 84% de seu peso nacionalizado.

Em 1953 foi fundada por Alfred Jurzykowski a Mercedes Benz do Brasil. Sua fabrica construída em 1956, em São Bernardo do Campo SP, começou a produzir em 1958, revolucionando o mercado ao lançar o O-321.

A Volvo que instalou sua fabrica no país nos anos 70 atingiu o pico de sua produção em 1992 com 1.982 unidades produzidas. Um recorde que só seria quebrado em 2005 com 2.023 ônibus fabricados. O Brasil é o maior fabricante mundial de ônibus fechando 2005 com a produção de 35.266 unidades.

Os Tipos mais Comuns

Ônibus Comum

Ônibus-Comum
Por Mariomaniaco – Obra do próprio, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=29983169

Também conhecido como ônibus simples, básico ou convencional é o mais popular e mais utilizado. Possui apenas um andar e uma unidade rígida, ao contrario dos ônibus com articulação, tendo de dois a quatro eixos.

As poltronas são acolchoadas e pouco reclináveis, podendo ou não ter ar condicionado e banheiro. É o mais barato entre os tipos de ônibus de se adquirir e manter.

Comodidades Oferecidas por Alguns Ônibus

Podem também ser ônibus executivos, que trazem as poltronas acolchoadas, com uma reclinação maior, mais espaço entre os assentos, sendo mais confortáveis. Alguns têm apoio para as pernas, mas todos possuem ar-condicionado e muitas vezes até oferta de água mineral.

Nos ônibus semi leito as poltronas são maiores, tem ar-condicionado, água e apoio para as pernas. Alem disso, são oferecidos mantas e travesseiros higienizados.

Nos ônibus leito as poltronas são largas e completamente reclináveis, com descanso para as pernas, podendo se tornar uma cama. É oferecido nas viagens com leito mantas, travesseiro água, televisão com DVD, Wi-fi, lanches e rádio individual.

Ônibus Articulado

 

Ônibus-articulado
Por The Photographer – See original picture, CC0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=55497446

Popularmente chamado de ônibus sanfonado, conta com dois vagões ligados por meio de um sistema de articulação normalmente coberto externamente por uma cortina sanfonada de poliéster dobrável cinza. Este sistema permite um comprimento superior aumentando a capacidade de transporte de passageiros e reduzindo o custo de manutenção por passageiro. Esta articulação facilita a manobrabilidade desse ônibus tornando-a parecida com as de ônibus comuns.

Utilizados em todo mundo principalmente no transporte público estes ônibus podem variar com um comprimento que vai de 17 a 23 metros. Podem transportar em media 120 passageiros, 60 sentados e 60 em pé. Os mais comuns tem um vagão dianteiro de dois eixos e um traseiro com apenas um eixo.

Os primeiros modelos surgiram na Europa nos anos 20. Embora modelos parecidos com os dos dias atuais só apareceram na década de 40.

Comparado a um ônibus de dois andares sua principal vantagem está no rápido embarque e desembarque de passageiros, capacidade de levar mais passageiros, maior estabilidade devido ao centro de gravidade mais baixo, maior velocidade de serviço e mais acessibilidade para pessoas com deficiência e idosos.

Vantagens e Desvantagens

Comparado ao ônibus comum o articulado apresenta maior vida útil e menor custo por passageiro.

Uma desvantagem é a potência menor de alguns ônibus articulados em relação aos ônibus comuns. Principalmente os mais antigos, devido ao fato de alguns articulados possuírem a mesma motorização que os ônibus comuns.

Além disso, os ônibus articulados são mais caros, tanto na compra quanto na manutenção e consomem mais combustível em relação aos ônibus comuns.

Ônibus Biarticulado

Ônibus-Biarticulado
Por Luiznp – Obra do próprio, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=20366532

Os ônibus biarticulados são versões de ônibus articulados que possuem duas articulações.

A ideia surgiu em Gunnar Marden na Suécia em 1947. Mas o primeiro veículo com duas articulações foi apresentado na exposição de Hanover, na Alemanha em 1981. O Mercedes O305GG era bidirecional, possuía 4 eixos, dois motores elétricos e portas em ambos os lados. Depois de um ano de testes o modelo foi abandonado por parecer um bonde sobre rodas. Ironicamente não poderia rodar fora da guia com trilhos.

Aleás os primeiros modelos de ônibus biarticulados não foram bem sucedidos. Em 1982 a MAN AG outra fabricante alemã apresentou um ônibus biarticulado, abandonando-o em um ferro velho, em 1984, depois de alguns testes. Uma fabricante chinesa lançou um modelo biarticulado em 1983. Depois de alguns testes ele foi lançado em uma linha regular da cidade de Shenyang onde rodou por dois anos. No entanto, a falta de manobrabilidade foi um dos principais motivos para que fosse retirado em 1986.

Em 1984, a fabricante Jieke Ka Lu Sha lançou o modelo 8731 fazendo de Shenyang a primeira cidade do mundo a ter dois biarticulados em sua frota.

Vantagens e Desvantagens

A grande vantagem do ônibus biarticulado é o seu comprimento que pode varar de 24 a 28 metros. O que lhe permite transportar mais que o dobro de passageiros do que os ônibus convencionais. Isto garante menores custos por passageiros transportados.

No entanto, um ônibus com proporções tão grandes exige custos consideráveis para sua manutenção e uma infraestrutura que garanta sua manobrabilidade durante o seu percurso. São fatores que exigem estudos elaborados para a sua utilização para que não seja utilizado em horários com poucos passageiros. O que faria com que sua vantagem se transformasse em desperdício de combustível.

Ônibus de Dois Andares

Ônibus-de-dois-andares

Esse tipo de ônibus é mais comum no transporte público europeu, principalmente na Inglaterra. As ruas estreitas desses países tornariam o uso dos ônibus com articulação menos eficientes.

A London General Omnibus Company (LGOC) foi fundada em 1855, para regularizar a utilização das carruagens utilizadas como transporte público na cidade. Em 1902 com a chegada dos ônibus motorizados, eles começaram a substituir as carruagens, até que em 1911 o sistema de carruagens foi abandonado de vez.

Em 1909, a LGOC começou a produzir os próprios veículos. Depois de ser comprada em 1912 passou a se chamar London Passager Transport Board ou simplesmente Transporte de Londres. A partir de 1956, começaram a fabricar os Reutmasters o clássico Double Deckers vermelho que se tornou ícone.

Como o modelo clássico não trazia acessibilidade para deficientes, idosos e crianças de colo toda a frota foi renovada. Em 2008 o prefeito Boris Johnson assumiu prometendo um novo Reutmaster. O novo ônibus de Londres foi inspirado no original e busca resgatar sua aura mítica. Também mantiveram um design que parece uma versão futurista de seu antepassado.

Conclusão

Atualmente estão surgindo novas tecnologias como: cartão de bilhete único; identificação por digitais, já implantada em Niterói, mas suspensa pela justiça por receber centenas de reclamações; reconhecimento facial, em teste no Rio de Janeiro, para controlar a gratuidade e o bilhete único. No entanto, um dos maiores desafios no transporte público no Brasil é solucionar os problemas de mobilidade urbana, melhorando sua qualidade e eficiência, com o desenvolvimento de um trânsito focado na circulação desses veículos.

Na China, já está sendo testado o TEB – Transit Elevated Bus, ônibus que transita por cima dos carros. No futuro, ônibus automáticos, serão capazes de reconhecer placas de trânsito e semáforos, abrir e fechar as portas nas paradas, trafegar por túneis e frear automaticamente ao detectar obstáculos ou pedestres a sua frente. Embora ainda necessite de uma pessoa responsável para acompanhar sua condução autônoma; esta tecnologia já está presente em um protótipo da Mercedes Benz, chamado de Future Bus.

 

Referências para ônibus